Buscar

O que é Zero Trust?


Criado em 2010 pela Forrester, o Zero Trust é um recurso estratégico que em tradução livre significa confiança zero e parte da premissa de que nenhuma rede e/ou acesso é totalmente confiável.


Independentemente do nível de relacionamento e hierarquia, não se trata apenas dos usuários, mas sobretudo dos dispositivos que acessam as redes através deles.


De acordo com essa filosofia, a melhor abordagem para evitar ataques cibernéticos, é investir na constante verificação de todos os usuários da rede e seus respectivos dispositivos.


Regras mínimas de segurança são estabelecidas, mas podem ser modificadas ou endurecidas conforme vulnerabilidades sejam identificadas.


Para que possa entender melhor como o Zero Trust funciona na prática vamos falar a respeito de:


- Aplicação Zero Trust;

- Vantagens da aplicação Zero Trust;


Aplicação Zero Trust


A ideia central foi desenvolvida com o objetivo de fazer com que toda a estrutura de segurança da rede empresarial seja dividida em partes independentes, fazendo com que a autenticação dos usuários seja dividida em camadas.


Contudo, mesmo havendo permissões concedidas nos diferentes níveis, sempre haverá certa limitação quanto ao acesso de determinados dados, é um pensamento padrão – nenhuma rede e/ou acesso é 100% confiável - e que é prioridade minimizar quaisquer riscos.


A aplicação Zero Trust adequada vai prever:


· Limite do acesso às informações essenciais: Cada usuário deve ter acesso apenas ao que é pertinente ao seu trabalho.


· Uso de micro segmentação: O sistema deve ter uma segregação bem definida entre as áreas, pois caso aconteça algum ataque será possível isolar o ambiente como forma primária de proteger os demais. A micro segmentação também vai permitir que a identificação dos problemas seja mais ágil.


· Autenticação multifatorial: O perfil dos usuários é um dos mais vulneráveis e costumeiramente é alvo de ataques. A autenticação multifator, possibilita autenticações em níveis e isso dá amplitude a proteção e segurança dos acessos.


· Mapeamento e controle: O comportamentos dos usuários devem ser mapeados como forma de identificar padrões ou a ausência deles, e isso poderá ser feito analisando:


- Aplicativos utilizados;

- Quando e onde são feitos os acessos;

- Motivação e utilidade dos acessos quanto a realização das atividades que ele precisa realizar dentro da sua função;

- Quais são os tipos de conexão realizadas e periodização destas;

- Tempo de permanência;

- Tipo de tratamento feito com os dados acessados.


Evidentemente, de acordo com o perfil de cada empresa e modelo do negócio, o mapeamento poderá ser customizado para ampliar as verificações. Entretanto, sempre será necessário ter uma visão holística da rede e de todos os usuários que possam acessá-las – com regularidade ou esporadicamente.


Outros pontos ainda devem ser observados, como o treinamento constante de todos os usuários, a criação de uma solução de DLP e aplicação das políticas de compliance com a LGPD.


Vantagens da aplicação Zero Trust


O mundo virtual é dinâmico e muda com certa constância, isso traz também ameaças cibernéticas cada vez mais audaciosas e a abordagem estratégica, Zero Trust é um recurso poderoso para ajudar as organizações a se protegerem de ataques – dos mais simples aos mais sofisticados.


Uma pesquisa recente feita pela cybersecurity-inside, com mais de 400 profissionais de TI responsáveis por tomadas de decisão, demonstra que 72% das organizações pretendem implementar soluções Zero Trust no curto e médio prazo.


Isso valida publicamente a excelente performance desse recurso de segurança nos diversos segmentos de mercado, e destaca a percepção dos profissionais da área quanto às vantagens da aplicação Zero Trust.


Confira abaixo quais são as principais:


- Melhor controle do ambiente, impedindo que informações desnecessárias a realização das tarefas chegue ao usuário, por exemplo, o setor de vendas não precisa ter acesso aos dados do setor financeiro;

- Ágil detecção do local onde alguma violação teve origem;

- Melhor capacidade de auditoria, pois os usuários têm seus acessos separados, monitorados e há um controle do tipo de dados que acessam;

- Cerca as informações da empresa com uma barreira eficiente, evitando que dados importantes vazem e tragam prejuízos.


Vazamentos de dados, por exemplo, não só custam milhões de dólares, como causam danos muitas vezes irreparáveis à imagem da organização. Dessa forma, recursos de cyber segurança são determinantes para evitar esse tipo de prejuízo.


Conclusão


O uso de recursos estratégicos para assegurar a proteção de rede é parte de medidas indispensáveis para que a empresa possa alcançar os resultados planejados de todas as áreas.


Esse tipo de ação não tem relação com o porte empresarial, pois qualquer organização está sujeita à ataques e a aplicação Zero Trust cobre com máxima qualidade todos os pontos de maior vulnerabilidade.


Para saber mais a respeito do Zero Trust e outras soluções em Cyber Security, entre em contato agora com um de nossos consultores especializados.


A D-Sec faz uso das melhores e mais modernas tecnologias, desenvolvendo soluções customizadas e sob medida para as necessidades de cada empresa.


Entre em contato com a gente, clique aqui.
11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo