Buscar

Hackers voltam a atacar e invadem sistema da Unimed Vitória.


Cooperativa informou que o ataque cibernético tentou criptografar arquivos de seus computadores e que a ação foi contida de forma rápida pela equipe de TI. Servidores da Prefeitura de Vitória já haviam sido invadidos no último sábado.


A Unimed Vitória foi mais uma vítima de ataques de hackers, nos últimos dias, no Espírito Santo. Depois da Prefeitura de Vitória, foi a vez da cooperativa de saúde ter seu sistema invadido por criminosos virtuais.


Por meio de nota, a empresa informou que o ataque cibernético tentou criptografar arquivos de seus computadores. Segundo a Unimed Vitória, a ação foi contida de forma rápida pela equipe de Tecnologia da Informação (TI) da cooperativa.


Ainda de acordo com a Unimed, a informação sobre o ataque foi confirmada nesta quarta-feira (11), por meio de um relatório técnico da empresa especializada em cibersegurança contratada para realizar a análise do incidente. O documento serviu de base para o registro de um Boletim de Ocorrência junto à Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos.


A cooperativa garante ainda que não houve vazamento de dados. "Todas as informações permaneceram a salvo nos sistemas da Unimed Vitória. Medidas de segurança já adotadas pela cooperativa foram essenciais para que o impacto fosse o menor possível", informou a empresa, na nota.


Ainda segundo a Unimed, o atendimento aos clientes nas unidades da empresa foi garantido sem interrupção. "Poucos serviços administrativos ficaram temporariamente indisponíveis, mas medidas eficientes foram tomadas para a normalização das atividades", completou.


Prefeitura de Vitória:


Os servidores dos sites de domínio da Prefeitura de Vitória sofrerem um ataque global de hackers no último sábado (7). Desde então, o site da prefeitura continua fora do ar, exibindo apenas uma mensagem informando sobre o ocorrido.


A prefeitura informou que os serviços online oferecidos pela administração municipal à população da capital seriam liberados, de forma gradativa, a partir da noite desta quinta-feira (12). O município informou que as equipes da Subsecretaria de Tecnologia da Informação (SubTI) realizaram uma varredura e blindagem em toda a rede de servidores da cidade.


Na última terça-feira (10), técnicos conseguiram recuperar o funcionamento do Cerco Inteligente de Segurança, que também havia sido afetado pelo ataque. A previsão, é de que serviços como o agendamento de consultas, aulas virtuais e emissão de alvarás sejam retomados nos próximos dias.


Clonagem de site:


Além da invasão de hackers, outro crime virtual que tem sido cometido contra empresas ou órgãos públicos do Espírito Santo é a clonagem de sites. Uma das vítimas mais recentes foi o leiloeiro Alexandre Buaiz Neto, do Buaiz Leilões. 


Ele relatou que teve o site de leilões copiado e que pessoas acabaram caindo no golpe dos invasores. O site falso usava o máximo de informações possíveis para imitar o original, até com a réplica da logomarca da empresa. 


Acreditando ser o site original, as vítimas realizaram depósitos em dinheiro, mas não receberam o produto leiloado, já que o site havia sido clonado. O caso foi registrado na Polícia Civil, que está conduzindo as investigações.


Você quer entender como um projeto de segurança corporativa acontece? Clique aqui agora mesmo!

Fonte: Folha Vitória

7 visualizações0 comentário