Buscar

Como o Microsoft 365 te ajuda na conformidade com a LGPD?

  • A legislação concede maior controle sobre os dados pessoais, evitando problemas relacionados à segurança do usuário.

Em meio às inovações tecnológicas, a preocupação com a proteção de dados pessoais levantou um grande debate ao redor do mundo. Será que a privacidade das pessoas está devidamente protegida?


Sendo assim, atualmente, a segurança de informação deixou de ser algo exclusivo em algumas empresas para tornar-se uma condição essencial e obrigatória. Para garantir essa proteção, foi criada a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, a LGPD, em 2020.

Contudo, as organizações precisam de soluções tecnológicas que facilitem a implantação das necessidades regulatórias, já que o processo pode demandar tempo, investimento e gerenciamento.


O Microsoft 365 é uma dessas ferramentas da tecnologia da informação capaz de ajudar com a conformidade da norma. O plano de assinatura da Microsoft oferece recursos de confiabilidade que atendem às demandas de cada organização.

Mas você sabe o que a LGPD representa e como ela impactou o cenário corporativo? Continue a leitura porque vamos explicar isso e como o Microsoft 365 consegue te auxiliar na conformidade com a regulamentação.


O que é LGPD


A LGPD refere-se à lei nº 13.709/2018, promulgada em 18 de setembro de 2020, com o objetivo de proteger os dados pessoais dos brasileiros. Segundo o Ministério da Cidadania, ela garante a proteção dos direitos de liberdade e privacidade, além de assegurar a livre formação da personalidade de cada pessoa.


Sendo assim, é correto dizer que a norma concede aos cidadãos maior controle sobre suas informações, evitando, assim, problemas relacionados à segurança do usuário.

Inspirada na GDPR (General Data Protection Regulation), sancionada em 2018 na União Europeia, a aprovação da legislação teve grande importância no território nacional, tanto para empresas quanto para consumidores.


A GDPR, por sua vez, trouxe grande impacto na época em que foi aprovada. Dessa forma, a norma válida nos países europeus tornou-se um modelo para outras nações que precisavam empregar medidas semelhantes, com a finalidade de proteger seus cidadãos.

Com isso, o Brasil entrou para a lista dos 120 países que possuem um regulamento específico para a segurança de dados pessoais, no meio físico ou digital, realizado por pessoa física ou jurídica, seja de natureza pública ou privada.


A regulamentação estabelece que as empresas têm a responsabilidade de adotar medidas adequadas de segurança, a fim de impedir problemas envolvendo roubo e vazamento de dados.


Por que a segurança da informação é importante?

Desde a adoção da LGPD, as empresas públicas e privadas devem esclarecer como serão realizados a coleta, o armazenamento, o tratamento e o compartilhamento das informações de seus consumidores.


O titular dos dados, então, tem o direito de conceder ou não suas informações pessoais. Ainda, é possível pedir a exclusão delas às organizações. Dessa maneira, antes de tirar uma foto, arquivar CPF, nome, telefone, endereço, entre outros dados, é fundamental solicitar a autorização do consumidor.


A regulamentação é válida para os meios físicos e digitais. Por isso, muitas instituições estão investindo em sistemas de segurança para protegê-las de ataques cibernéticos.

Caso os procedimentos não sejam realizados, pode-se haver uma multa de até R$ 50 milhões. Apesar de a LGPD ter sido aprovada em 2020, a pena para o descumprimento da lei entrou em vigor no ano seguinte. Para fiscalizar e aplicar essas sanções, foi criada a ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados Pessoais).


Contudo, a multa é apenas um dos grandes danos que as empresas podem sofrer, caso deixem vazar os dados de seus consumidores. A interrupção do serviço e a suspensão do banco de dados são outros prejuízos.


Além disso, sua reputação pode ficar comprometida, afinal, o público não terá mais confiança em armazenar suas informações em instituições desprotegidas.

Como o Microsoft 365 pode ajudar com a segurança da informação


É provável que você esteja acostumado a utilizar o Microsoft 365 apenas para aumentar a produtividade do seu negócio, mas saiba que essa ferramenta pode te ajudar a atender aos regulamentos de conformidade de privacidade de dados.

Para isso, o sistema recomenda que o processo de adequação à LGPD siga quatro passos:


1. Identificação de dados pessoais


Primeiro, é necessário analisar se a regulamentação se aplica, de fato, à sua empresa e em que nível ela pode interferir. Para descobrir as respostas, identifique os dados de seus clientes e saiba em que lugar eles estão e para qual objetivo são utilizados.

O Advanced e-Discovery, do Microsoft 365, é uma ferramenta capaz de avaliar documentos importantes a respeito de seus consumidores, reduzindo as despesas e as dificuldades do processo.


2. Administre as informações


A LGPD possibilita maior controle das informações pessoais. Portanto, os consumidores podem solicitar quais dados estão sendo compartilhados com as instituições e limitar a utilização deles em determinadas situações. Além disso, também é possível pedir para ajustar erros que podem estar nos dados registrados.


3.Invista na segurança da informação


Para proteger os dados pessoais dos seus clientes, é imprescindível investir em tecnologias que aumentem a segurança da informação, tais como firewalls, criptografias, biometria, câmeras, entre outros controles digitais e físicos.


O Office Advanced Threat Protection (OATP) é um dos recursos do Microsoft 365. Ele possibilita a filtração de e-mails e protege o seu negócio de possíveis malwares e outros softwares que podem causar danos.


Com essas ferramentas, sua organização consegue prevenir e detectar ataques e violações de dados.


4. Seja transparente


Para estar em conformidade com a LGPD, é essencial que a sua empresa seja transparente sobre a forma de como são administrados os dados pessoais de seus consumidores.


O recurso Compliance Manager, também do Microsoft 365, auxilia nessa transparência. Através dele, você pode acompanhar, analisar e assinar todos os processos de conformidade feitos em seu negócio.


Os recursos disponíveis do Microsoft 365 facilitam a jornada para adequar-se à LGPD, além de apresentarem diversas vantagens. Por isso, não deixe de utilizá-los em sua organização. Entre em contato com nossos profissionais e saiba como podemos te ajudar.


11 visualizações0 comentário